Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \27\UTC 2011

Pois bem, nessa semana começaram as vendas públicas da coleção de Stella McCartney para C&A e junto com ela veio a polêmica sobre o comportamento consumista de um mundinho fashionista irreal.

Antes de começar qualquer discussão… a coleção é da C&A, mas assinada pela Stella. Logo, é confecção , acabamento, logística e vendas C&A. Então nem adianta vc sonhar que conseguiu comprar a preços módicos um exclusivo modelito da sua grife, pois na real o que vc adquiriu foi um carissímo produto C&A, que de exclusivo tem pouca coisa ( inclusive se vc for a uma festa ou a alguma reunião “it”, recomendo não ir com seu récem adquirido modelito pois acredito que vc encontrará alguns pares de vasos por ai).

Mas essa semana o que me chamou a atenção foi uma discussão que tive no meu Facebook ( ironicamente fui chamada de fútil por não defender uma postura consumista). Na discussão a pessoa dizia que a essa ação veio para agraciar o país com uma coleção da Stella, afinal quem nesse país tem dinheiro pra uma passagem pra NY e U$1200 para comprar uma peça dela. Eu acho que se ninguém no país tem essa condição, tb não terá para comprar um casaquete de paetê no valor de 500 reais e muito menos lugares para ir com ele.

Mas ela defendia veementemente essa posição, mas em momento nenhum a vi comentando sobre a beleza das peças, do corte ou da exlusividade do desenho. Só via a menção a etiqueta. Logo me pergunto, o macacão de malha que é objeto de desejo entre várias its e fashionista, teria todo esse apelo se estivesse na vitrine do Tora-Tora?

O que vejo é que as pessoas não estão pagando 300 reais por um blazer e sim pela etiqueta. Quantas não comprarão a camiseta (a peça mais barata da coleção), só pra falar.. “olha eu tenho uma Stella”..

Outra questão levantada é que a C&A quer mudar de público. Aham.. se for isso, que ilusão né. Ou vc acha que aquelas meninas que estavam na pré venda realmente estarão interessadas em comprar alguma coisa da Clock House , uma calça Jingler´s ou outra peça das marcas dela??

Uma das piadas mais difundidas sobre as its e blogueiras no assunto é de que quando em seus looks do dia, elas estão usando alguma roupa dessas lojas Fast Fashion, elas nunca creditam por vergonha e colocam como Acervo pessoal. Mas agora vai aparecer um monte escrevendo que estão com um modelito da Stella McCartney sem postar o “by C&A”.

Na real esse tiro pode sair pela culatra. Como?? Fácil…

A consumidora fiel da C&A é aquela que paga no cartão em várias vezes, que sempre está lá em busca daquela peça que ela quer ter por um preço que caiba no orçamento e em shoppings populares. E de repente essa mesma consumidora é colocada de lado pra dar lugar a um bando de its e afins, numa pré venda regada a champagne. Ah, mas elas compram tudo a vista e trás um rendimento incrivel a marca.

Um dia questionei uma diretora da C&A do porque as camisetas da Disney deles serem tão caras, e ela disse que os direitos do produtos elevavam o preço dela. Então vc acha que com o nome da Stella as coisas foram mais baratas e que o lucro foi absurdo?? Ou seja se quiz fazer propaganda pra uma classe que não entra nas lojas e deixar de lado aquelas que realmente são as consumidoras.

Logo, confesso me interessei muito por um blazer que tinha na coleção, mas depois de ver o preço , achei mais interessante comprar um casaco de lã que a Renner está vendendo por 100 reais a menos e garanto que não ficarei hypada, mas estarei bem quentinha e do jeito que eu gosto.

Em tempos a próxima coleção a ser lançada será a da Christina Aguilera, será que eles convidarão as mesmas pessoas da pré venda da Stella e será que rolará o mesmo frisson??

Anúncios

Read Full Post »